Doação no Brasil: para quem, como e porque o brasileiro doa

Qual é o perfil do doador brasileiro?

Quais causas ele apoia? Como ele faz sua contribuição e qual o principal sentimento que o leva a realizar uma doação para uma instituição?

Nosso objetivo é responder estas perguntas – e muitas outras – e tentar estabelecer um perfil do doador brasileiro.

*os dados apresentados foram retirados da pesquisa da Charities Aid Foundation e podem ser encontrados na integra aqui (em inglês)

 

DETALHAMENTO DOS RESULTADOS

Os entrevistados da pesquisa receberam uma lista de sete atividades diferentes e, em seguida, responderam se haviam
realizado alguma delas nos últimos 12 meses ou nas últimas 4 semanas.

O objetivo era saber o nível de envolvimento dos participantes em atividades relacionadas a instituições sociais e do terceiro setor. Os dados são comparados com as pesquisas realizadas em 2017 e 2018.

Os gráficos apresentados a seguir são melhor visualizados em desktop, ou seja, na tela de uma computador.

Nível de envolvimento (em valores percentuais)

Qual das seguintes atividades você realizou, ou não, nos últimos 12 meses? IG corresponde a Instituição Religiosa

Quais causas as pessoas mais apoiaram?

O apoio às organizações religiosas e igrejas continua sendo a causa mais popular entre os doadores brasileiros, com metade (49%) dos doadores afirmando ter contribuído para esta causa no último ano.

Esse resultado segue o mesmo comportamento de 2018 (52%) e 2017 (49%). Dentre as outras principais causas para doações e patrocínios estão o apoio a crianças ou jovens (39%) e o combate à pobreza (30%), o que também está alinhado ao ocorrido nos anos anteriores.

Todas essas três causas foram consistentemente as
mais populares desde 2017.


As mulheres doadoras o fizeram em maior proporção em apoio às organizações religiosas e à igreja (53% contra 44% dos homens que doaram), bem como às organizações sociais dedicadas ao bem-estar animal (25% contra 12%)

Para quais causas as pessoas mais doaram?

em valores percentuais

Como as pessoas doam?

A doação em dinheiro continua sendo, de longe, o método mais popular entre os doadores, com cerca de dois terços (65%) dos que doaram nos 12 meses anteriores adotando essa prática.

Os brasileiros mais jovens demonstram maior propensão a doar online que os cidadãos mais velhos. Um terço (34%) das pessoas com idade entre 18 e 34 anos que doaram, o fizeram online via conta bancária ou cartão de crédito, em comparação com apenas 10% dos com idade acima de 55 anos.

De forma semelhante, 24% das pessoas na faixa etária entre18 e 24 anos e 22% dos com idade entre 25 e 34 anos que doaram, o
fizeram via plataforma digital, em comparação com 8% das pessoas com idade superior a 55 anos e 16% na média geral.


Outros métodos populares de doação incluem a compra de um bilhete de rifa (22%).

Método de efetivação de doação (Nos últimos 12 meses/4 semanas você doou para uma causa por algum dos seguintes métodos?)

em valores percentuais %

Por que as pessoas doam?

“Me sinto bem” foi a principal motivação do brasileiro ao doar, seguido de “Preocupar-se com a causa” (44%) e “querer ajudar as pessoas menos favorecidas” (43%) são os motivos seguintes mais comuns para a doação.

Entre os doadores, as mulheres mostram-se mais inclinadas que os homens a afirmar que doam porque “ajudar as pessoas menos favorecidas do que elas mesmas” (48% contra 37%).

 

Quais são os motivos para ter doado dinheiro nos últimos 12 meses?

em valores percentuais (%)

Maiores informações sobre a pesquisa

Se você quer ter mais informações sobre a pesquisa realizada pela Charities Aid Foundation (CAF) clique aqui para ler a pesquisa completa