Aprenda como captar recursos para projetos sociais [2021 – Atualizado]

Você desenhou seu projeto, definiu metas e objetivos e sabe a estrutura de custo necessária para manter sua iniciativa.

Agora, falta o mais importante: a captação de recursos.

Sem ter uma estratégia de captação de recursos para sua ONG, projeto ou negócio social dificilmente tudo que você escreveu vai se tornar realidade.

Detalhamos sete coisas importantes para estar de olho no momento de definir sua captação de recursos.

Sobre o que vamos falar neste post?


O que são os recursos?

Recurso é qualquer instrumento, financeiro ou não, para você conseguir colocar de pé seu projeto social ou dar vida à missão da sua ONG. 

Por exemplo, se você tem uma ONG de defesa dos animais e precisa de mais pessoas apoiando a sua causa, seja trabalhando diretamente nela ou dando visibilidade para sua instituição, você necessita de recursos humanos. 

Se você busca ter uma maior organização do seu projeto social, até mesmo para te auxiliar na captação de recursos, você irá precisar de um computador, laptop e outros recursos físicos. Nesse caso, você precisa de recursos materiais.

Por outro lado, se você precisa de dinheiro para comprar algum equipamento médico para ajudar as pessoas que seu projeto social atende, você precisa de recursos financeiros para realizar essa compra. 

Captação de Recursos: Definindo quais recursos são mais importantes na fase atual da sua ONG/projeto social.

Antes de iniciar seu planejamento de captação de recursos é importante ter muito claro quais tipos de recursos você está precisando e se existem possibilidades de conseguir tais recursos sem necessariamente precisar de doações financeiras. 

Por exemplo, se você precisa de livros para compor sua biblioteca comunitária, ao invés de criar uma campanha para doação financeira e depois adquirir os livros, faz muito mais sentido pedir diretamente às pessoas que moram perto da sua instituição ou através da parceria com outras entidades do terceiro setor por doações de livros. 

Pode parecer óbvio, mas existem muitos recursos que você terá mais facilidade de conseguir pedindo diretamente do que criando uma campanha de doação financeira para adquirir tais produtos. 

Livros, roupas e alimentos são itens que normalmente você consegue captar com maior facilidade fazendo uma campanha de doação pedindo diretamente por eles. 

É importante também criar um mapa de prioridades na sua captação de recursos.

Ou seja, quais são os recursos essenciais neste momento para dar continuidade ao planejamento institucional? 

Se você está sozinha na sua causa e sente que alguns aliados seriam importantes para somar e caminhar com você, pense, em primeiro lugar, como atrair essas pessoas para sua ONG ou projeto social. 

Captação de recursos tem tudo a ver com relacionamentos transparentes e bem nutridos.

Portanto, o primeiro passo para iniciar seu planejamento de captação de recursos é estabelecer prioridades.

É se perguntar: o que eu preciso hoje para continuar meu trabalho amanhã?

Para facilitar criamos um mapa de prioridades tendo como exemplo uma ONG fictícia que está iniciando suas atividades e captação de recursos. A ONG atua na defesa de gatos que foram abandonados.

Para baixar um Mapa de Prioridades em branco para que você possa preencher o seu, clique aqui.

Definindo as ferramentas para alcançar os objetivos de captação de recursos

Após definir o seu mapa de prioridades em relação a captação de recursos é hora de olhar com mais atenção para quais ferramentas você irá utilizar para alcançar os objetivos traçados no plano de captação de recursos.

Captação de recursos – Utilizando os meios digitais 

Nós já escrevemos no blog como utilizamos do marketing digital e das ferramentas que estão disponíveis para ONGs para quem quer captar recursos no ambiente digital. 

Nós somos entusiastas do marketing digital para a captação de recursos.

Acreditamos que o ambiente digital é pouquíssimo explorado pelo terceiro setor e que muitas ONGs e projetos sociais se beneficiariam de um maior conhecimento dessas ferramentas. 

Por exemplo, para captação de recursos humanos utilizamos o crédito em propaganda oferecido pelo Google para ONGs, o Google AdGrants. Utilizamos deste recursos para atrair pessoas que estejam buscando no Google por termos como “trabalho voluntário no rio de janeiro” para nosso site.

Uma vez atraída para nosso site, através do anúncio no Google, incentivamos a pessoa a se cadastrar como voluntária e preencher nosso formulário online, que pode ser visto aqui.

Após visualizar nosso anúncio a pessoa interessada em participar como voluntária é destinada para nossa página de vagas em aberto.

As redes sociais também são uma ferramenta valiosa para captar recursos, em especial, recursos humanos, como voluntários e pessoas interessadas em contribuir de alguma maneira. 

Nas redes sociais você tem chance de apresentar seu trabalho, qual o público você atende, qual causa atende e até interagir com seu público para conhecer melhor quem te segue. 

Em relação a doação financeira, acreditamos que os meios digitais podem ser boas ferramentas de captação de recursos, quando aliados a uma estratégia mais ampla, em que o conteúdo dos meios digitais tenham uma função complementar e não principal quando o foco for obter doações financeiras.

Captação de recursos: a importância de relatórios institucionais para captação focada em pessoas jurídicas.

No que se refere a captação de recursos financeiros com foco em pessoas jurídicas é essencial ter relatórios institucionais que apresentem o trabalho da instituição, os resultados alcançados, qual foi o custo das atividades e as projeções para os próximos meses. 

Por que ter esse controle de dados? 

Quando você iniciar seu processo de captação de recursos com foco em pessoas jurídicas vai notar que nas reuniões com essas instituições muitos dados serão demandados. 

A pessoa jurídica, ao apoiar financeiramente seu projeto, quer ter um refinamento maior de informações quando comparado à pessoa física, que muitas vezes doa por amor a causa que você defende. 

A pessoa jurídica tem um componente racional maior do que a pessoa física no momento de optar por realizar uma doação financeira. Nesse sentido, demonstrar que você sabe os números da sua instituição e cria relatórios anuais (ou trimestrais) como forma de comunicar à sociedade suas vitórias, desafios e próximos passos é um diferencial relevante para sua ONG/projeto social.

Aqui na SBS nós nos preocupamos em criar um relatório anual a ser enviados tanto para nossos doadores pessoas físicas e também para os doadores pessoas jurídicas. Você pode ver nosso relatório de 2020 clicando na imagem abaixo.

Você pode ver outros relatórios nossos, clicando aqui.

E como conseguir reuniões com representantes de instituições da iniciativa privada ou entidades internacionais de apoio? 

No início, o trabalho é de formiguinha.

É enviar e-mail, é entrar em contato pelas redes sociais, é enviar um formulário no site da empresa, é ligando.

Aos poucos, você vai conseguir espaço para apresentar sua instituição. Não desanime com a ausência de SIM após entrar em contato, isso deve ser encarado como algo normal. Continue em frente. 

Muitas empresas têm políticas de sustentabilidade empresarial.  É importante estudar essas políticas para ter um maior conhecimento da empresa que você está buscando captar recursos.

Por exemplo, a empresa Grupo Soma, detentora das marcas de vestuário ANIMALE, Farms, Fábula e outras, tem nas diretrizes de sustentabilidade empresarial o foco em apoiar iniciativas que reduzam o impacto ambiental da produção dos seus produtos.

Grupo SOMA e sua política de sustentabilidade empresarial

Portanto, pesquise bastante a empresa que você quer captar recursos para entender se seu projeto social esta dentro das diretrizes de sustentabilidade daquela organização. Lembrando que a maioria das empresas no Brasil não tem as diretrizes de sustentabilidade claramente desenhadas.

Crie metas semanais para entrar em contato com empresas ou órgãos internacionais como embaixadas de outros países. 

Exemplo de metas possíveis para captar recursos de pessoas jurídicas:

>Semana 1!

Entrar em contato com 10 empresas e 2 Embaixadas para solicitar apresentação do projeto

>Semana 2!

Entrar em contato com 20 empresas e 5 Embaixadas para solicitar apresentação do projeto

>Semana 3!


Entrar em contato com 30 empresas e 10 Embaixadas para solicitar apresentação do projeto

>Semana 4!

Entrar em contato com 50 empresas e 15 Embaixadas para solicitar apresentação do projeto

NÃO DESANIME se no primeiro mês das 50 empresas, apenas 2-10 responderem. Faz parte do processo inicial.

O foco aqui é conseguir um primeiro contato para apresentar sua instituição.

Modelo de contato para captação de pessoas jurídicas

No primeiro contato com uma empresa é importante criar uma mensagem que em poucas palavras diga o que você faz, porque quer um encontro e seus resultados. 

Segue um exemplo de mensagem a ser enviada: 


Assunto: [Nome da ONG] – [O que você está fazendo] 

Assunto: Fazendo o Bem – Garantindo Segurança Alimentar entre famílias carentes de São Paulo 

Olá

Trabalho para uma instituição do terceiro setor em São Paulo, a Fazendo o Bem (nome fictício), e estamos empenhados, desde Maio de 2021, em garantir que 20 famílias da zona leste de São Paulo tenham o que comer no final do dia.

Até o momento, através de campanhas de doação, conseguimos garantir a segurança alimentar de 15 de famílias carentes enviando mais de 120 cestas básicas.  

Gostaríamos de saber se a EMPRESA tem interesse e possibilidade de apoiar nossa iniciativa. 

A nossa instituição preza por um trabalho de qualidade e de transparência com seus parceiros.

Ficamos à disposição para qualquer dúvida que venha a surgir.

Site institucional 

INCLUIR SITE SE TIVER

INCLUIR REDES SOCIAIS SE TIVER

Aguardo retorno.

Atenciosamente,

[Seu nome]

[Assinatura com meios de contatos]

Em poucas palavras você falou o que faz, o que está querendo por parte da empresa, se seria possível marcar um encontro e se coloca à disposição para tirar qualquer dúvida sobre a instituição e os projetos. 

Uma vez que você conseguir uma reunião, é importante treinar a apresentação e ter domínio sobre todos os dados que você irá apresentar. 

Apresentando valores durante a captação de recursos

Não fique tímido ou receoso de apresentar o valor que você está buscando para a parceria. Se você julga que o valor total do seu projeto é muito alto, tente apresentar o mesmo valor sob outra ótica. 

Por exemplo, se o seu projeto custa R$20.000, ao invés de apresentar o valor total de início, apresente o valor por criança atendida. 

Digamos que com R$20.000 você atende 20 crianças. 

Inclua na sua apresentação o valor por criança atendida, que nesse caso seria de R$1.000. 

Dessa maneira, a empresa tem liberdade de assumir “parte do projeto”, se esse for um caminho possível. A empresa pode decidir financiar o atendimento de 10 crianças, o que daria um valor total de R$10.000 

Já é um excelente começo! 

Abaixo apresentamos exemplos de pessoas jurídicas que você pode mapear para captação de recursos:

  • Empresa privada
  • Empresa estatal
  • Embaixadas de outros países situadas no Brasil 
  • Institutos e Fundações
  • Entidades Internacionais de fomento a questões sociais.

Captando Recursos Através de Editais

Outra forma de captar recursos é através da inscrição em editais. 

A melhor plataforma para mapear e ler os editais atualmente disponíveis é o Prosas. 

O Prosas reúne um grande número de editais de empresas privadas, estatais, institutos e até mesmo de entidades internacionais. 

No que se refere a captação de recursos mediante editais é importante fazer a leitura atenta e minuciosa do regulamento de cada edital. É o regulamento do edital que irá te informar se sua ONG/projeto social está apta a participar e, portanto, habilitada para receber os recursos relacionados àquele edital. 

Pode-se dizer que o processo de escrita de um edital é uma arte. 

Você deve saber como apresentar seu projeto social de maneira que transpareça de forma simplificada, porém sintética, o trabalho que sua ONG faz, a estrutura de custo dos recursos que você está buscando, os resultados das ações entre outros itens que são levantados durante o processo de inscrição. 

Existem editais com diversos tipos de foco de financiamento de projetos sociais. Desde questões ligadas ao ambiental até projetos culturais ligados a apresentações de teatro. 

Concluindo.

Não vamos mentir.

A captação de recursos não é um trabalho simples ou fácil. Exige estudo e um acompanhamento para entender o que está dando certo e o que pode ser melhorado.

Exige construção de relacionamentos com públicos com demandas diferentes.

Agora pegue papel e lápis (ou teclado) e comece a organizar todas as ideias que você teve ao ler este conteúdo que podem te ajudar a tirar do papel (ou melhorar) seu projeto social/ONG.